Você está aqui:Página Principal>A Folha do Omnibus (Índice Geral)> A Folha do Omnibus 62

Conheça nosso parceiro Canalbus

Número 62 - Ano 10 - 30 de março de 2002

A FOLHA DO OMNIBUS - www. omnibus.hpg.com.br - Edição 62, ano 10, 30 de março de 2.002. Produção: Osvaldo Teodoro Born. Colaboram nesta edição: Antonio Ferro, Edilson da Costa Gonçalves, Luis Constantino, Alex de Souza, Rodrigo Santiago Lemos, Cristiano Mendonça, Flavio de Assumpção, Alessandro Alves da Costa, Pedro Oliveira, Daniel Custódio, Neoplan, Alessandro Alves da Costa, Denir Lima de Camargo, Site Globus, Lineu Carneiro Saraiva, Fabio Pereira Andrade, Secco Consultoria em Comunicação, José Luiz Soares Neto, Mercedes Benz do Brasil. É permitida a reprodução das informações e fotos desde que citada a fonte. Endereço para correspondência - Rua Adolfo Stedile, 353 - Bom Retiro - Curitiba - Paraná - Brasil - 80520-540 - oborn @ zipmail.com.br - Fone (41) 9621-0711

Amigos e Associados do Omnibus do Brasil: Bem vindos à nova edição ON LINE do nosso informativo. Estréia nesta edição a nova coluna OPINIÃO com um assunto que é muito polêmico: a concessão de gratuidades no transporte coletivo e mais especificamente o passe chamado estudantil. Leia e dê também sua opinião – favorável ou contrária – por e-mail que a divulgaremos na próxima edição. Estão faltando novidades de várias regiões; convidamo-os a participar, informe as aquisições de sua região. Somente assim construíremos um site cada vez melhor. Agradecemos ao amigo José Luiz Soares Neto de Conselheiro Lafaiete (MG) que contribuiu com várias informações nesta edição. Outra grande atração, agora dentro do site, é a seção Banco de Dados que começa a construir a história de todas as encarroçadoras braileiras, trazendo fotos de todos os modelos de carrocerias já produzidos no Brasil. O trabalho está apenas começando e... vai longe. Auxiliem enviando informações. Boa leitura e até a próxima edição.

PRÓXIMA EDIÇÃO - No ar a partir de 20 de abril de 2.002

AQUISIÇÕES

* PARA VOCÊ ENVIAR SUAS INFORMAÇÕES para esta seção deve observar os seguintes requisitos: as informações deverão ser enviadas por e-mail ou por carta indicando o nome da empresa (quando possível completo), cidade sede (e onde os veículos irão operar quando possível), número total de veículos comprados (quando disponível), prefixos dos veículos (IMPORTANTE, deve constar PELO MENOS UM dos prefixos do lote - sem tal informação nada será publicado), marca, modelo da carroceria e número de portas, marca e modelo do chassi (pelo menos indicar se é motor dianteiro, central ou traseiro), outras observações (ar condicionado, vidros, etc). Quando possível envie uma foto POR CARTA para ilustrar a aquisição. Seu nome constará como colaborador da edição, no cabeçalho desta.

*Auto Viação Mercês (Curitiba PR) - Adquiriu mais Caio Piccollo 2 portas Volkswagen. Quantidade não disponível. Prefixos vistos MN006 E MN007. Passou a operar a linha 150 - Canal da Música (extendida) em conjunto com a Auto Viação Marechal ** Adquiriu 3 Comil Svelto NS Jardineira Volkswagen 17.240OT. Prefixos MT005, MT006 e MT007 (LInha Turismo). Primeiros Comil da empresa *** Adquiriu Caio Apache S'21 Ligeirinho Volkswagen 17.240OT (Primeiros ligeirinho Volkswagen). Quantidade não disponível. Prefixos vistos ML019 a ML022.

* Expresso de Luxo Turismo (Conselheiro Lafaiete MG) - Adquiriu um Marcopolo Viaggio GV1150, Scania K113, Prefixo 4007, Placa BYA 9289.**Adquiriu 02 Monoblocos Mercedes Benz O-371UP, Prefixos 4001 (Placa BWC 3507) e 4003 (Placa BTR 4719).**Adquiriu um Monobloco Mercedes Benz O-364, Placa GMZ 3384 (Ex Trectur, Três Corações-MG).

* Viação Presidente (Belo Horizonte-MG) - Adquiriu a Viação Meier que fazia o transporte urbano de São João Del Rey (MG) e está renovando a frota. Adquiriu 26 Caio Apache S21 2 portas Mercedes Benz OF1417. Prefixos: 5000, 5010, 5020, 5030 (Placa GXS 8287), 5040, 5050, 5060, 5070, 5080, 5090, 6000, 6010, 6020, 6030, 6040, 6050, 6060, 6070, 6080, 6090, 7000, 7010, 7020, 7030, 7040, 7050, 7060.

*Transamanda (São João Del Rey MG) - Adquiriu Busscar El Buss 320, Mercedes Benz OF 1620, 49 lugares. Prefixo 1436, Placa GUZ 5119 (Ex Bassamar, Juiz de Fora MG).

* Gil Tur (São João Del Rey MG) - Adquiriu 01 Marcopolo Paradiso G61800DD, Double Decker, Scania K124 8x2, 64 Lugares. Prefixo 80.000.

* São Cristóvão (Divinopolis MG) - Adquiriu 02 Busscar El Buss 320, Mercedes Benz OF 1721, 49 lugares. Prefixos: 1340 (Placa GXA 7611) e 1350 (Placa GXA 7613).

* Teixeira Turismo (Divinopolis MG) - Adquiriu 01 Comil Condottiere 3.40, Mercedes Benz Plataforma O-371RS, 49 lugares. Prefixo 2360, Placa GVI-4147 (Ex Paraibuna Turismo, Juiz de Fora MG).

* Líder (Conselheiro Lafaiete MG) - Adquiriu 01 Comil Campione 3.45, Mercedes Benz OF 1721, 49 lugares. Placa GVI 4266 (Ex Bassamar, Juiz de Fora MG).

* Noruega Turismo (Conselheiro Lafaiete MG) - Adquiriu 01 Nielson Diplomata 350, Volvo B10M, 48 lugares. Prefixo 2040, Placa GQO 9124.

* Auto Escola Santos (Conselheiro Lafaiete-MG) - Adquiriu 01 Marcopolo Viccino, Mercedes Benz LO610, 19 lugares.

* Reunidas (Caçador SC) - Adquiriu Busscar Jum Buss 360 Mercedes Benz O400RSD 14 metros. Quantidade não disponível. Prefixos Vistos 21.202 e 21.203. Vidros colados, ar condicionado no teto.

* Real Auto Ônibus (RJ) - Adquiriu 2 Comil Campione 2001 3.45 Volkswagen 17.240OT. Ar condicionado. Prefixos 066 e 068.

* Reginas (Duque de Caxias RJ) - Adquiriu 1 Comil Svelto NS 2 portas Scania F113 (reencarroçado). Vidros fumê. Ar condicionado. Rádio AM/FM. Prefixo RJ110.126.

* Evanil (Nova Iguaçu RJ) - Adquiriu 1 Comil Svelto NS 2 portas Mercedes Benz O500M. 49 passageiros. Ar condicionado. Vidros colados. Cortinas. Rádio AM/FM. Prefixo RJ 132.057 ** Adquiriu 4 Busscar Vissta Buss LO Volvo B7R. Prefixo visto RJ 132.056.

* Andorinha (Presidente Prudente SP) - Adquiriu 03 Marcopolo Paradiso G6 1800DD Mercedes Benz O400RSD. Prefixo visto 5034.

* Unida (Juiz de Fora MG) - Adquiriu Marcopolo Viaggio G6 1050 Mercedes Benz OF1721. Prefixo visto 615.

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE AQUISIÇÕES, REMANEJAMENTOS E VEÍCULOS

* Errata - A partir de 2001 a Volkswagen mudou a nomenclatura do seu chassi de motor dianteiro de 16.210 Euro II para 17.210OD, designação que utilizaremos daqui para frente em nossa FOLHA e que deve ser considerada para as edições ON LINE anteriores, no quadro aquisições.

* Curitiba (PR) - A linha 273 - Santa Efigênia operada pela Empresa Glória foi extinta e a 260 - Marechal Hermes foi prolongada até o Conjunto Residencial Santa Efigênia. Com isso a linha passa a ser identificada como 260 - Mal. Hermes / Santa Efigênia.

* Transtusa (Joinville SC) - Iniciou operação dos dois micros que estavam há tempos parados na garagem. São Busscar Micruss 2 portas Mercedes Benz LO914. Operam a linha Boa Vista - Costa e Silva (categoria Vizinhança) e seus prefixos são 011 e 012.

* Novos terminais - Em Joinville (SC) 2 novos terminais iniciam operação: o do Guanabara em 25/03 e do Vila Nova em 28/03. Ainda faltam ser entregues os de Pirabeiraba e Anita Garibaldi.

* Empresa Glória (Curitiba PR) - Repassou da categoria Alimentador para Convencional mais um Marcopolo Torino GV 3 Portas Volvo B58 ano 1996 prefixo anterior BA058 (placa AFZ 7118). Recebeu o novo prefixo BC981.

* Auto Viação Marechal (Curitiba PR) - Repassou da categoria Convencional para alimentador o Marcopolo Torino GV 3 Portas Mercedes Benz OF1721 ano 1998 prefixo anterior AC130 (placa AIB 7412). Recebeu o novo prefixo BA995 ** Repassou da categoria interbairros para Convencional o Caio Vitória 3 portas Volvo B58E ano 1992 prefixo anterior AB013 (placa ADE 2831). Recebeu o novo prefixo AC986.

* Viação Iraí (PR) - Tem em sua frota o Marcopolo Viaggio GV1000 Mercedes Benz OF1721 com ar condicionado. Prefixo 1100, placa LBB 7464.

* Del Rey Transportes (SP) - A empresa renovou parte de sua frota com 30 novos veículos sendo 10 Caio Apache Vip 2 portas Mercedes Benz OF1721, 05 Busscar Urbanuss Pluss 2 portas Mercedes Benz OF1721 e 15 Busscar Urbanuss Pluss 2 portas Volkswagen 17.210OD.

* Trans Guarulhense (SP) - A empresa do mesmo grupo do Expresso Brasileiro está com nova pintura de forma mais estilizada conservando os tons de azul e branco (anteriormente com desenhos similares a da Expreso Brasileiro) e implantando um pefil de uma avião na lateral. Os veículos que ostentam o novo visual não são novos, foram repintados.

* Arautur Turismo (Curitiba PR) - A empresa vendeu o Marcopolo Viaggio GV1150 chassi nd Prefixo 312. Placa ADM 3451.

* Linha Turismo - Em Curitiba (PR) a Linha Turismo está com a frota renovada. Dos 7 veículos operantes, 5 são 0km. As empresas Glória e Mercês adquiram respectivamente 2 e 3 Comil Svelto NS Jardineira Volkswagen 17.240OT. A Glória iniciou numeração, BT001 e BT 002, visto que seus veículos anteriores eram repassados da extinta categoria Volta ao Mundo e Expresso: BT995 (ex BV001 - placa AFA 2946), BT999 (ex BE997 - placa ACX 7031) e BT994 (ex BV002 placa ACX 7141), todos Marcopolo Torino 2 portas Jardineira ano 1987 Mercedes Benz OH1420 e BT996 (ex BE999 placa ACV 9293), este Caio Amélia 2 portas Jardineira ano 1987 (adquirido em 1988) Mercedes Benz OH1420. Já a Mercês continuou numeração MT005, MT006 e MT007. Deixam de circular os Ciferal Jardineira ano 1988 OH1420 (reencarroçados, anteriormente Ciferal Alvorada MB001 a MB004) prefixos MT001 (placa AFX 9375), MT002 (placa AFX9379), MT003 (placa AGB3073) e MT004 (placa AFX 9378) e Ciferal Jardineira ano 1979 Mercedes Benz plataforma O362 (reencarroçado), prefixo MT999 (placa AAV 7732). Os dois outros veículos que operam a linha são da Mercês, um deles Mercedes Benz Monobloco O371UP, prefixo MT998; o outro não foi identificado. O padrão de todos os veículos é ter 2 portas, sendo a segunda entre-eixos. Todos os novos contam com elevador para cadeira de rodas, porta-copos. A tarifa custa R$8,00 e dá direito a 3 reembarques.

* Placas no Paraná - Em Março de 2002 foram emplacados veículos com placas AGE, AJC, AKB e AKC.

* Rio de Janeiro I - Auto Viação Alpha S. A. - Aquisição em setembro de 2001: 10 Marcopolo Viale 2 portas Mercedes Benz OF1417. Categoria Urbano Rio I. Prefixos: 48.053 - LNL 8337 / 48.051 - LNL 8345 / 48.054 - LNL 8352 / 48.061 - LNL 8348 / 48.062 - LNL 8353 / 48.072 - LNL 8342 / 48.074 - LNL 8350 / 48.086 - LNL 8340 / 48.098 - LNL 8339 / 48.123 - LNL 8356 ** Aquisição em outubro de 2001: 10 Marcopolo Viale 2 portas Mercedes Benz OF1417. Categoria Urbano Rio I. Prefixos: 48.016 - LNO 3963 / 48.084 - LNO 3801 / 48.091 - LNO 3964 / 48.093 - LNO 3793 / 48.114 - LNO 3806 / 48.122 - LNO 3794 / 48.124 - LNO 3797 / 48.125 - LNO 3804 / 48.126 - LNO 3791 / 48.127 - LNO 3808.

* Rio de Janeiro II - Real Auto Ônibus Ltda - Adquiriu em junho de 2001 20 Ciferal Turquesa 2 portas Volkswagen 17.210OD. Categoria Urbano Rio I. Prefixos: 41.076 - KNS 0931 / 41.077 - KNS 0908 / 41.097 - KNS 0907 / 41.115 - KNS 0906 / 41.125 - KNS 0904 / 41.134 - KNS 0914 / 41.136 - KNS 0905 / 41.145 - KNS 0920 / 41.158 - KNS 0921 / 41.168 - KNS 0918 / 41.169 - KNS 0910 / 41.174 - KNS 0911 / 41.175 - NS 0912 / 41.205 - KNS 0915 / 41.206 - KNS 0902 / 41.208 - KNS 0903 / 41.218 - KNS 0900 / 41.292 - KNS 0930 / 41.293 - KNS 0916 / 41.295 - KNS 0932 ** Ainda em junho adquiriu outro lote idêntico. 20 Ciferal Turquesa 2 portas Volkswagen 17.210OD. Categoria Urbano Rio I. Prefixos: 41.047 - KNE 3563 / 41.048 - KNE 3921 / 41.050 - KNE 2635 / 41.056 - KNE 2640 / 41.078 - KNE 2644 / 41.086 - KNE 2645 / 41.087 - KNE 2650 / 41.088 - KNE 3591 / 41.095 - KNE 3578 / 41.103 - KNE 3581 / 41.104 - KNE 3570 / 41.129 - KNE 3566 / 41.166 - KNE 2653 / 41.199 - KNE 3590 / 41.286 - KNE 2652 / 41.288 - KNE 3935 / 41.289 - KNE 2639 / 41.290 - KNE 2636 / 41.329 - KNE 2642 / 41.330 - KNE 2632 *** Adquiriu em agosto de 2001 30 Ciferal Turquesa 2 portas Volkswagen 17.210OD. Categoria Urbano Rio I. Prefixos: 41.009 - LNK 5949 / 41.015 - LNK 5966 / 41.017 - LNK 5961 / 41.027 - LNK 5951 / 41.072 - LNK 5968 / 41.073 - LNK 5964 / 41.074 - LNK 5956 / 41.075 - LNK 5987 / 41.098 - LNK 5945 / 41.099 - LNK 5982 / 41.117 - LNK 5991 / 41.121 - LNK 5985 / 41.135 - LNK 5972 / 41.152 - LNK 5994 / 41.162 - LNK 5954 / 41.163 - LNK 5947 / 41.170 - LNK 5940 / 41.171 - LNK 5969 / 41.172 - LNK 5953 / 41.173 - LNK 5977 / 41.176 - LNK 5944 / 41.183 - LNK 5974 / 41.200 - LNK 5942 / 41.203 - LNK 5948 / 41.204 - LNK 5965 / 41.242 - LNK 5962 / 41.250 - LNK 5959 / 41.251 - LNK 5978 / 41.296 - LNK 5979 / 41.346 - LNK 5988 **** Adquiriu em outubro de 2001 10 Comil Campione 3.45 2001 Volvo B7R. Ar condicionado. Tarifa "A". Prefixos 064 - LNN 7121 / 065 - LNN 7107 / 067 - LNN 7219 / 071 - LNN 7224 / 079 - LNN 7222 / 080 - LNN 7217 / 081 - LNN 7207 / 082 - LNN 7212 / 083 - LNN 7214 / 084 - LNN 8184.

Novo sistema de transporte urbano de São Paulo (SP) - Projeto de dezembro de 2001.

* COMPOSIÇÃO DOS CONSÓRCIOS

Número de ordem - Empresa

1 - Consórcio Bandeirante - Área 1

137.000 - Viação Gato Preto Ltda.

138.000 - Viação Santa Brígida Ltda.

139.000 - Viação Cachoeira Ltda.

162.000 - Viação Marazul Ltda.

175.000 - Empresa de Ônibus Nova Paulista Ltda.

2 - Consórcio Norte - Área 2

201.000 - Auto Viação Brasil Luxo Ltda.

202.000 - Viação Nações Unidas Ltda.

203.000 - Via Norte Transportes Urbanos Ltda.

214.000 - Viação São Paulo Ltda.

3 - Consórcio Plus - Área 3

305.000 - Empresa Auto Ônibus Penha-São Miguel Ltda.

306.000 - VIP - Viação Itaim Paulista Ltda.

308.000 - Empresa de Ônibus Viação São José Ltda.

363.000 - Expresso Talgo Transportes e Turismo Ltda.

369.000 - Expandir - Empreendimentos e Participações Ltda. (opera frota pública 369.0000)

4 - Consórcio Aricanduva - Área 4

404.000 - Expresso Paulistano Ltda. (opera frota pública 404.0000)

410.000 - Viação Cidade Tiradentes Ltda. (opera frota pública 410.0000)

411.000 - Expresso São Judas Ltda. (opera frota pública 411.0000)

5 - Consórcio Sul Transporte - Área 5

511.000 - Expresso São Judas Ltda

516.000 - Viasul Transportes Urbanos Ltda.

6 - Consórcio Unisul - Área 6

618 - TUPI - Transportes Urbanos Piratininga Ltda.

619.000 - Auto Viação Santa Bárbara Ltda.

620.000 - Viação Paratodos Ltda.

621.000 - Viação Bola Branca Ltda.

657.000 - Parque Ibirapuera de Transportes Ltda.

664.000 - Pacto - Empreendimentos e Participações Ltda.

7 - Consórcio Sete - Área 7

719.000 - Auto Viação Santa Bárbara Ltda.

724.000 - Viação Santo Amaro Ltda.

725.000 - Auto Viação Jurema Ltda.

726.000 - Viação Capela Ltda.

727.000 - Viação Campo Belo Ltda.

732.000 - GATUSA - Garagem Americanópolis Transporte Urbano Ltda.

759.000 - AAL Transportes Ltda (Transdaotro)

760.000 - Kuba Viação Urbana Ltda

767.000 - Viação São Paulo - São Pedro Ltda. (opera frota pública 767.0000)

8 - Consórcio Sudoeste - Área 8

833.000 - Expresso Farol da Barra Ltda.

834.000 - Viação Castro Ltda.

835.000 - Oak Tree Transportes Urbanos Ltda.

837.000 - Viação Gato Preto Ltda.

871.000 - Leopoldina Transportes Urbanos Ltda. (opera frota pública 871.0000)

Observações:

- Os lotes 12, 40, 45, 46, 47, 51, 58, 72, 73 e 74 são de empresas que deixaram de operar há mais de 2 anos em São Paulo (SP) por isso não participaram na formação dos consórcios.

- Os lotes 48 e 49 são inexistentes.

- As empresas que operam transporte seletivo como a Viação Cidade de Caieiras - lote 84, e Transtur Voyager Transportadora Turística- lote 86 não fazem parte dos consórcios e continuam normalmente suas atividades.

- Empresas que encerraram suas atividades após a formação dos consórcios: lote 09 - Auto Viação Vitória São Paulo Ltda.; lote 11 - Expresso Urbano São Judas Tadeu Ltda (auxiliou a formação da Expresso São Judas - consórcio 4); lote 13 - Viação Vila Formosa Ltda (auxiliou a formação da Expresso São Judas - consórcio 4 e 5); lote 16 - Empresa Auto Viação Taboão Ltda (auxiliou a formação da Viasul - consórcio 5); lote 17 - Viação Bristol Ltda. (auxiliou a formação da Viasul - consórcio 5); lote 19 - Auto Viação Santo Expedito Ltda (auxiliou a formação da Auto Viação Santa Bárbara - consórcio 6); lote 23 - Auto Viação Parelheiros Ltda. (auxiliou a formação da Auto Viação Santa Barbara - consórcio 6); lote 28 - Empresa São Luiz Viação (auxiliou a formação da Campo Belo - consórcio 7); lote 29 - Viação Esmeralda Ltda. (auxiliou a formação da Auto Viação Santa Barbara - consórcio 7);lote 30 - Viação Vila Rica Ltda. (auxiliou a formação da Auto Viação Santa Barbara - consórcio 7); lote 31 - Viação Tânia de Transportes Ltda. (auxiliou a formação da Viasul Transportes - consórcio 5); lote 41 - Viação Cruz da Colina Ltda.; lote 42 - Arclan Serviços de Transportes e Com. Ltda.; lote 44 - Empresa Auto Ônibus Zefir (auxiliou a formação do Expresso Paulistano - consórcio 4); lote 57 - Viação Ibirapuera Ltda (garagem leste); lote 65 - Viação Âmbar Ltda.; lote 67 - Viação Santa Amaro Ltda. (neste lote irá operar a Viação São Paulo - São pedro - consórcio 7); lote 68 - Eletrobus - Consórcio Paulista de Transportes por ônibus (troleybus transferidos para empresas do consórcio 4); lote 69 - Transbraçal - Prestação de Serviços Ind. e Com. Ltda (troleybus transferidos para a Expandir - consórcio 3); lote 70 - Viação Pérola Ltda (auxiliou a formação do Expresso Paulsitano - consórcio 4).

- Empresas que alteraram razão social após a formação dos consórcios: lote 04 - Expresso Paulistano substitui o nome Empresa Paulista de Ônibus Ltda - consórcio 4; lote 33 - Santa Cecília Viação Urbana Ltda. substituiu o nome para Expresso Farol da Barra - consórcio 8; lotes 35/36 - Viação Santa Madalena Ltda. substituiu o nome para Oak Tree Transportes Urbanos - consórcio 8; lote 39 - Viação Jaraguá Ltda. substituiu o nome para Viação Cachoeira - consórcio 1; lote 57 - Viação Ibirapuera Ltda (garagem sul) substituiu o nome para Parque Ibirapuera - consórcio 6; lote 62 - Viação Jaraguá Ltda. substituiu o nome para Viação Marazul - consórcio 1; lote 64 - Expresso Talgo TT Ltda. (neste lote) substituiu o nome para Pacto Empreendimentos - consórcio 6; lote 75 - Viação Paulistana Ltda. substituiu o nome para Empresa de ÔNibus Nova Paulista - consórcio 1.

- A Cooperativa Comunitária de Transporte Coletivo do lote 66 continua operando sem estar em consórcio.

* Foram definidas algumas datas básicas para realização do próximo Encontro Nacional de Busólogos. O evento deverá ser realizado em julho próximo e a divulgação do evento será feita na próxima edição do informativo (primeiramente neste site e em seguida através de material impresso).

* MARCOPOLO LANÇA NOVO ANDARE CLASS - A encarroçadora Marcopolo acaba de lançar no mercado o novo Andare na versão Class destinado a viagens de pequenas e médias distâncias. Com visual "limpo", sem saliências, apresenta conjunto ótico em peça única integrado à grade dianteira, com lentes lisas em policarbonato, novos espelhos semi-carenados e amplo pára-brisa. Externamente, o terminal da saia do bagageiro, com 850 mm de altura, foi arredondado, o que ampliou o espaço e facilitou a acomodação das bagagens. O Andare Class teve os itens de conforto para motorista e usuários aprimorados. O interior foi completamente reestilizado, com a otimização da distância entre as poltronas e da circulação de passageiros, sem perda de área no salão. O veículo ganhou "árvore" de porta menor ("braço" para abertura e fechamento), reduzindo o tamanho do conjunto, com ganhos de espaço e harmonia.O novo painel de instrumentos, em fibra de vidro e totalmente ergonômico, permite fácil manuseio dos comandos e melhora significativa do conforto para o condutor. O Andare Class possui ainda sistema de ventilação e/ou ar-condicionado (opcional) com saídas direcionais, pega-mãos em "integral-skin" e console porta-objetos. A escada de acesso ao salão também é em fibra de vidro.

* PRODUTOS APRIMORADOS - A Mercedes Benz alterou dois de seus produtos destinados ao encarroçamento de mini e micro-ônibus tornando-os mais competitivos: LO 610 e LO 914. O chassi LO 610 Euro II destinado a mini-ônibus passou a ser equipado com motor turbocooler, já dentro das normas de emissões estabelecidas pelo Conama Fase IV e pela norma internacional Euro II. Com potência e torque de 115 cavalos e 39 mkgf, o novo motor do LO 610, segundo o fabricante, proporciona maior economia de combustível. Além disso, o veículo vem dotado de sistema de freios pneumático na traseira e hidráulico auxiliado pneumaticamente na dianteira. Esses novos recursos melhoraram significativamente a performance do LO 610 em seu segmento. Outra novidade no chassi LO 610 Euro II é o podest, termo em alemão, para o posto do motorista, agora substituindo a meia cabina, até então utilizada nesse veículo. A substituição pelo podest simplifica e agiliza o encarroçamento do veículo, já que dispensa cortes nas chapas. Além disso, aumenta o espaço para acesso interno aos componentes do motor, o que colabora para a redução do tempo de manutenção do veículo. A posição do posto do motorista garante também a melhor forma de instalação da catraca, facilitando o acesso dos passageiros ao corredor central do ônibus e o trabalho de cobrança das passagens pelo motorista. O chassi LO 914 destinado a micro-ônibus é o único do segmento dotado de motor eletrônico e o exclusivo freio pneumático integral a disco nas quatro rodas e oferece com exclusividade, o freio motor auxiliar Top Brake e válvula ALB (válvula sensível a carga), como opcionais. Ele também sai de fábrica com o podest, posto do motorista, em substituição a meia cabina. O modelo é dimensionado para uma capacidade de até 8.500 quilos de peso bruto total e pode receber carroçarias de até 7,8 metros de comprimento.

A QUESTÃO DA GRATUIDADE: O PASSE ESTUDANTIL por Osvaldo Tedoro Born

A UFPR - Universidade Federal do Paraná novamente vem passando por um processo eleitoral para escolha do novo comando do DCE - Diretório Central de Estudantes. E entre as propostas dos grupos que disputam o comando do Diretório é evidente que não poderia faltar o famigerado "passe estudantil". Não, você não entendeu. Não sou a favor da situação social que aí se encontra, fruto de um processo histórico do capitalismo mais que selvagem e que acentua cada vez mais a diferença entre as classes sociais. Mas, convenhamos, qual real benefício trará tal concessão se pensarmos na sociedade como um todo. O maior problema na luta por conquistas sociais atualmente é justamente a fragmentação das propostas e dos alvos. Temos, então, a luta dos "índios maltratados", o grupo dos "homossexuais abandonados", das "mães solteiras sem renda própria", "grupo dos revoltados contra o aumento no preço da energia elétrica"...., enfim, basta pensar um pouco e você descobrirá que faz parte de um deles. Ótimo para quem está no poder. Pequenos grupos, lutas fragmentadas, paralelas, sem o objetivo comum de mudar o que realmente importa: a sociedade e sua divisão de classes. Quando o estudante almeja desconto ou mesmo não pagar qualquer valor da tarifa, digam-me que é que vai perder? O empresário dono do transporte? Evidentemente não; não por ser fanático por lucro, por fazer mais e mais dinheiro, mas sim porque foi encarregado de dirigir uma empresa dentro do sistema capitalista e que almeja, o mínimo que seja, o lucro. Com certeza isso vai pesar na manutenção da planilha de gastos e vai acabar como pressão para um aumento da tarifa. O Governo perde? Não, ganha apenas, pois com certeza todos aqueles que "assumirem o compromisso" com a classe estudantil utilizarão essa brexa como conquistas do governo... (é claro que ainda temos esperança de que alguns governantes tenham senso de justiça e não façam isso, essas concessões baratas, e pior, utilizem como publicidade do seu comando). A classe média perde? Talvez, mas com a facilidade de se comprar (ou pelo menos de fazer dívida que represente a aquisição de um veículo) um aumento de tarifa tenderia a empurrá-la para o transporte individual (hoje tido como rápido, confortável, econômico...). Quem realmente perderia seria o trabalhador, pior, aquele que não tem registro em carteira, que não tem direito ao "benefício"do vale-transporte, que paga com seus ganhos diários o transporte de amanhã. Esse sim, teria que cobrir a concessão da gratuidade ou do desconto aos estudantes com o mísero dinheiro que lhe rende o trabalho como semi-empregado. Uma vez uma professora me convenceu de que algumas estratégias de luta precisavam de certos tipos de compensações imediatas, por exemplo, a concessão do vale-leite resolveria um problema que não pode ser deixado para amanhã. Concordo. Mas nosso problema é a falta de projetos que visem um futuro com maior distribuição de renda e menos concessões arbitrárias de brindes sociais. O Brasil precisa de um projeto, de um "vale-futuro", não de "vale-hoje e amanhã se vire para conseguir viver".

Comente o texto acima enviando e-mail para oborn @ zipmail.com.br

* ANIVERSARIANTES DO PERÍODO - Marcio Roberto Passos de Lima - 28/03; Marcelo Luis Soares - 02/04; Domingos Pinheiro de Oliveira - 03/04; Marcio Miguel - 18/04; Pedro Oliveira - 23/04. Se você faz aniversário neste período e não teve seu nome relacionado atualize seus dados junto ao clube.

* PERSONAGENS - Luis Aparecido Constantino é o Personagem de nossa próxima edição. Participe você também e dê a oportunidade aos amigos do clube conhecerem melhor seu hobby e acervo.

* A questão do ônibus de nossa logo - A logomarca da A FOLHA DO OMNIBUS foi adotada há alguns anos e já despertou vários comentários. O item que chama a atenção é evidente, o ônibus de cinco eixos que faz parte da mesma. Tal questão foi levantada em dos vários grupos de discussão do hobby ônibus que existem na internet. Através de um amigo fui questionado a respeito e como resposta descrevi como o Double Decker de cinco eixos nasceu: a partir da foto digitalizada de um Busscar DD Panorâmico 3 eixos no qual implantei um novo eixo (cópia de um existente), um novo para-brisa e novas janelas inferiores laterais. Ônibus DD com cinco-eixos, afirmei ainda, só conheço um na Europa que é mistura de ônibus e caminhão, transportando passageiros e carga. Posteriormente fui buscar a foto do tal ônibus e para minha surpresa descobri que esse também só tem 4 eixos, só que são 3 na parte traseira afim de suportar o peso da espécie de conteiner que carrega. Então, ônibus 5 eixos, ou pelo menos dois andares 5 eixos, realmente não existe. Ainda!

Aproveite para conhecer ALGUNS dos modelos Neoplan:

Skiliner em versão "Jardineira"

Starliner:

Centroliner:

E mais um "frankstein" para nosso leitores, "fabricado" em 10 minutos:

* TERMINAL INFORMATIVO - O tradicional informativo editado por Luis Constantino voltou a circular com a edição 12 (11) que destacou a nova forma de recebimento do mesmo: cada leitor deve enviar um envelope selado no dia 30 de cada mês apra Rua Guanabara, 7 - Apartamento 95 - Carapicuiba - SP - 06.325-040. Destaques de aquisições em diversas regiões e o novo sistema de transportes de São Paulo (SP).

* GAZETA MERCANTIL - A edição do dia 18 de março elucidou a realidade da situação da Busscar a qual perdeu uma boa fatia do mercado este ano. Segundo o artigo as dificuldades na administração ocorreu por divergências entre Rosita Nielson e os demais sócios, questão resolvida com a compra da parte destes por Rosita em janeiro. A questão envolvia financiamentos para a continuidade da expansão da empresa com aporte de novos recursos o que era discordância entre os sócios. Segundo Edson Andrade, vice-Presidente executivo da empresa, tudo deverá voltar ao normal em abril. Quem ganhou com isso foi a Induscar que aproveitou a brexa para retomar uma parte da fatia perdida desde a falência da antiga estrura da Caio. A Marcopolo também perdeu parte do mercado. Caso queria solicite cópias da reportagem ao endereço do clube enviando envelope selado para resposta.

* O DIA - Em sua edição de 12/01 o jornal carioca destacou como é façil operar o sistema de transporte coletivo com ônibus piratas no Rio de Janeiro. Basta ter vontade. Para provar isso a Real Auto-ônibus colocou em circulação durante um mês 5 micro-ônibus que não tinham autorização para operação, pintados de branco e designados Piratinha. A fiscalização continua inc...digo, pouco competente. A empresa corre o risco de ter seus direitos de concessão cassados pela prefeitura pela "afronta".

* O PASSAGEIRO - A edição de janeiro destacou a chegada da roleta automática à Região dos Lagos (RJ). Com isso a entrada dos passageiros passa a ser pela porta da frente dos veículos. As primeiras empresas a adotar o sitema foram a Salineira e Montes Brancos. O cobrador ao contrário de outras cidades fica do mesmo lado do motorista no salão do ônibus.

* INFORMATIVO ÔNIBUS - Antonio Ferro editou o de número 12 destacando os números da produção de chassi e carrocerias em 2001, as novas aquisições da Transpen, novo Volare, Venda da Viação Cometa, detalhes do Anuário Estatístico do Ministério dos Transportes e outras informações do setor. Mais informações: infobus @ uol.com.br.

* DIÁRIO DE SÃO PAULO - A edição de 14 de março destacou a paralisação dos motoristas e cobradores da cidade de São Paulo (SP). Segundo a reportagem a prefeitura acusa os empresários de terem incentivado o movimento afim de prorrogar o prazo de substituição de uma parte da frota que segundo o primeiro prazo dado pelo gestor do sistema, terminava exatamente dia 15. Ainda, segundo o Sindicato dos Condutores, a renovação da frota vai retirar de circulação 2 mil veículos causando demissão de 9 mil trabalhadores.

* FOLHA DE SÃO PAULO - Reprodução de reportagem:

Zonas sul e oeste concentram frota velha de ônibus em São Paulo por ALENCAR IZIDORO - da Folha de S.Paulo, em 22/03/2002

"As zonas sul e oeste concentram a maioria dos ônibus velhos de São Paulo. Dos 1.074 veículos com mais de dez anos de uso que ainda circulam nas avenidas da cidade, 770 (72%) estão nas duas regiões, que transportam praticamente metade dos mais de 3,5 milhões de passageiros diários do sistema. A proporção de ônibus fabricados até 1991 nessas áreas beira 20% da frota, quase duas vezes a média da capital paulista. Na zona leste, 11,5% dos veículos têm essa idade. A zona norte, dominada pelo empresário Belarmino Marta e por viações independentes, é a surpresa positiva aos usuários: só 0,5% está nessa situação. Os números obtidos pela Folha constam dos levantamentos que a administração Marta Suplicy faz para aplicar multas às viações que estão descumprindo uma das cláusulas dos contratos emergenciais assinados no começo do ano. As empresas de ônibus, que se dividiram em oito lotes (baseados nos bairros, mas que entram no centro), haviam assinado um compromisso de trocar a frota fabricada até 1991 em 45 dias - prazo vencido há duas semanas. Desde 22 de janeiro, quando entraram em vigor os novos contratos, elas retiraram só 20%. A idade média da frota paulista ultrapassa sete anos, contra três anos e meio da do Rio de Janeiro. A multa aplicada pela SPTrans (São Paulo Transporte, órgão municipal responsável pelo transporte coletivo) é de apenas R$ 11,20 por dia para cada veículo com mais de dez anos de uso. Na semana passada, motoristas fizeram uma paralisação em 10 dos 14 terminais de ônibus para pedir que a prefeitura afrouxasse essa cláusula que prevê a renovação da frota. Eles dizem temer demissões. Para a prefeita Marta Suplicy, a categoria entrou no jogo dos empresários. O presidente do sindicato dos trabalhadores, Edivaldo Santiago, reconhece a precariedade da frota. "A situação do transporte é ainda pior na zona sul porque os passageiros de lá também não têm a alternativa do metrô", diz.Os consórcios que atuam predominantemente na zona sul são controlados por grandes grupos. A viação Tupi, independente, de propriedade de Sergio Pavani, presidente do Transurb (sindicato dos patrões), também opera na área. Entre os empresários da região estão Romero Niquini e José Ruas Vaz, dono de mais de 30% da frota paulistana e da fábrica de carrocerias Caio/Induscar."